domingo, 24 de setembro de 2017

Cine debate em São Paulo: fim do bloqueio e solidariedade a Cuba

Evento ocorrerá no próximo dia 26 no Cineclube Vladimir Herzog
Do Sindicato dos jornalistas de São Paulo 

O Cineclube Vladimir Herzog exibe na próxima terça-feira (dia 26), às 19 horas, o documentário “Bloqueio: a guerra contra Cuba”, uma produção do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba.

O documentário aborda a história do bloqueio econômico dos EUA, aplicado desde 1962 como resposta à revolução cubano. O objetivo das restrições é asfixiar a economia do país, impondo fortes restrições à população.

A Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) vota pelo fim do embargo americano à Cuba há mais de duas décadas, declarando-o ilegal e um atentado ao povo cubano. No ano passado, EUA e Israel se abstiveram da votação pela primeira vez. Todos os outros países-membros votaram contra o vergonhoso embargo.

Com a reaproximação diplomática entre EUA e Cuba, inclusive com reaberturas de embaixadas, aumentaram as esperanças de que o Congresso americano colocaria um fim ao embargo comercial. Porém, nesse ano, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou o “cancelamento” da política normalização entre os dois países.
Após exibição do filme ocorrerá debate com a Cônsul de Cuba em SP

Cuba responde Trump na ONU: "qualquer estratégia que pretenda destruir a Revolução fracassará"

Bruno Rodríguez discursa na ONU | Foto: Cubaminrex 
Leia e assista o discurso do ministro das Relações Exteriores de Cuba, Bruno Rodríguez Parrilla, na 72º Assembleia Geral da ONU, ocorrido no dia 22 de setembro de 2017:

Senhor Presidente;

Senhor Secretário-Geral:

Reitero-lhe o apoio de Cuba ao seu trabalho a frente da Secretaria da Organização das Nações Unidas como garantidor e defensor da paz internacional.

Senhores chefes de Estado e de Governo:;

Distintas delegadas e delegados:

Expresso sinceras condolências, extensivas aos familiares dos falecidos e aos danificados, e nossa disposição de aumentar nossa cooperação, dentro de nossas modestas possibilidades, aos irmãos povos e governos de Dominica, Antígua e Barbuda, pequenas ilhas que sofreram terrível destruição; da República Dominicana, Porto Rico, São Martinho e São Maarten, Ilhas Virgens e Anguila devido a passagem dos furacões Irma e Maria.

Insto à comunidade internacional a priorizar e mobilizar recursos para ajudar os pequenos estados e territórios insulares do Caribe devastados.

Recebam entranháveis sentimentos de solidariedade de Cuba, o povo e o governo mexicanos, em especial os familiares das vítimas e dos danificados por ambos os terremotos, aos quais reiteramos a disposição de assistir à população e à recuperação dos danos com nossos modestos esforços.

Fazemos chegar nossos pêsames ao povo dos Estados Unidos, sentidas condolências às famílias dos falecidos e profunda simpatia a todos os afetados pelo furacão Irma.

Senhor Presidente:

Trago o testemunho do povo cubano que realiza um colossal esforço na recuperação dos severos danos nas moradias, na agricultura, no sistema eletro-energético e outros provocados pelo furacão Irma. Apesar das urgentes medidas de prevenção, inclusive a evacuação de mais de 1,7 milhões e a total cooperação dos cidadãos, sofremos dez falecimentos.

Os dolorosos danos aos serviços e as perdas de bens sociais e pessoais, as privações causadas às famílias por longas horas sem energia elétrica ou fornecimento de água fortaleceram a unidade e solidariedade de nosso nobre e heroico povo.

Assista discurso completo:


Repetiram-se emocionantes cenas do pessoal de resgate entregando uma menina que foi salva a sua mãe, um menino tirando das ruínas um busto de Martí, estudantes ajudando famílias que não conheciam, efetivos das Forças Armadas e do Ministério do Interior realizando os trabalhos mais fortes, dirigentes locais a frente das tarefas mais difíceis.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Como ajudar as vítimas do furacão Irma em Cuba

Havana sofre os efeitos do Irma | Foto AFP 
Cuba abriu uma conta no Banco Financeiro Internacional para receber doações de quem queira contribuir para ajudar a ressarcir os enormes prejuízos causados pelo furacão Irma, que passou pela ilha entre os dias 8 e 10 de setembro, afetando diretamente quase 2 milhões de pessoas e deixando 10 mortos.

Segue os dados bancários:

Título da conta: HURACAN-DONACIONES 
Número da conta bancaria: 0300000004978829 
Nome do banco: Banco Financiero Internacional S.A. 
Código SWIFT do banco: BFICCUHH 
Endereço postal do banco: Sucursal BFI, Calle 18, entre 1a y 3a, Município Playa 
Código postal: CP 11300 
Cidade: Havana 
País: Cuba. 

OBS: A ajuda deve ser enviada em EUROS. Não enviar suas doações em dólares, uma vez que se corre o risco de ser confiscada pelo Departamento de Tesouro dos Estados Unidos.

O Consulado de Cuba em São Paulo publicou um comunicado com recomendações:

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Jornalistas brasileiros amigos de Cuba: "Toda nossa Solidariedade ao Povo Cubano"

Nota de solidariedade do Coletivo Brasileiro de Jornalistas e Comunicadores Amigos de Cuba 
Coletivo nasceu em dezembro de 2015
O Coletivo de Jornalistas Brasileiros Amigos de Cuba expressa toda solidariedade ao povo cubano e aos povos dos países por onde passou o Furacão Irma. Apesar de toda destruição e mortes, Cuba e seu povo dão um grande exemplo de solidariedade ao enviar equipes médicas aos países vizinhos atingidos pelo violento furação.

Não temos dúvidas que Cuba superará com sabedoria, unidade, solidariedade e amor as dificuldades que o furação trouxe para o país. Mais uma vez, o povo cubano demonstrará sua força para enfrentar adversidades. Afinal, quem enfrenta as dificuldades, encontra a vitória.

Aqui do Brasil, estamos acompanhando os avanços que o povo unido está conquistando para deixar o país mais bonito ainda, para os que nele vivem e para receber o crescente número de turistas que visitam a nossa querida Cuba.

Leia também: 
Movimentos brasileiros expressam solidariedade a Cuba
Entidades brasileiras lançam nota de apoio a Cuba

Cuba tem um governo à altura de seu povo guerreiro que não se deixa abater pelas dificuldades. Ao incentivar e organizar o povo no caminho da luta e da solidariedade, acerta mais uma vez. A resposta à catástrofe é um exemplo para o mundo e um incentivo na luta contra as adversidades.

Recebam aqui do Brasil toda a nossa solidariedade, carinho e certeza de que Cuba vencerá mais esta batalha.

Hasta La Victoria Siempre! 

Coletivo de Jornalistas Brasileiros Amigos de Cuba 

Setembro de 2017.

Visite o blog oficial do coletivo.
Participe do grupo do coletivo no facebook.

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Participação cubana no Mais Médicos já atendeu mais de cinco milhões de baianos

Programa Mais Médicos | Divulgação
Por Leonardo Martins no site do Governo da Bahia

Desde 2013, quando foi criado o programa Mais Médicos, mais de 2,5 mil profissionais cubanos atenderam a população baiana em 315 municípios e 16 territórios indígenas. Ao todo, cinco milhões de pacientes foram beneficiados com a ampliação do acesso aos serviços de atenção básica. As informações foram apresentadas pelo embaixador de Cuba, Rolando Gómez, durante encontro, na manhã desta terça-feira (19), com o governador Rui Costa, e os secretários da Saúde do Estado, Fábio Vilas Boas, e de Relações Institucionais, Josias Gomes.

Cuba está muito orgulhosa pelo desempenho dos nossos médicos. Eles são comprometidos e competentes. Ficamos felizes e contribuir com a Bahia para que a população tenha melhor acesso à saúde”, destaca Gómez.

De acordo com Vilas Boas, o Mais Médicos proporcionou um impacto positivo na saúde pública. “Este programa que trouxe um grande número de médicos cubanos e que, progressivamente, têm sido substituídos por médicos brasileiros, foi responsável pela expansão da atenção primária, levando médicos para municípios e bairros onde muitos profissionais brasileiros não se sentiam motivados para trabalhar. Já podemos mensurar o efeito desta presença com a melhoria da saúde em vários segmentos”, afirma o secretário de Saúde.

Mais de 778 mil consultas médicas são realizadas por mês na Bahia, no âmbito da Atenção Básica, por meio do programa, que consiste em três pilares. O primeiro é o provimento emergencial, com médicos brasileiros formados no Brasil, médicos brasileiros e estrangeiros voluntários formados em diversos países (intercambistas individuais) e médicos cubanos (intercambistas cooperados) através de convênio com a Organização Panamericana de Saúde (OPAS).

Outro pilar é a melhoria da infraestrutura, por meio de recursos do Governo Federal diretamente aos municípios para reforma, adequação e construção de unidades de saúde na atenção básica. Por último, mas não menos importante, vem a Formação de Recursos Humanos, através de cursos de especialização.

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Semana Paulo Freire: educação cubana em debate

Semana Paulo Freire | Reprodução: ACJM-MG
Dentro da Semana Paulo Freire, evento organizado pela Associação Cultural José Martí de Minas Gerais (ACJM-MG), educação cubana será tema de debate. 

Dia 21 de setembro, na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (campus Pampulha, em Belo Horizonte) ocorrerão as palestras "A perspectiva socialista da educação cubana" e "Educação em Cuba, Paulo Freire e as humanidades". 

Confira a programação:
Programação completa
A semana Paulo Freire acontece de 17 a 23 de setembro em Belo Horizonte. 

Com informações do blog da ACJM-MG.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Furacão Irma: Entidades brasileiras lançam nota de apoio a Cuba

Logotipo da convenção de solidariedade a Cuba/17 | Cuba-Ceará
As associações culturais José Martí da Bahia, do Rio de Janeiro e do Espírito Santo lançaram nota de solidariedade e apoio ao povo e ao governo de Cuba, depois que a passagem do furacão Irma atingiu o país, entre sexta (8) e domingo (10), matando 10 pessoas.

Além das associações, outros movimentos como o Partido Comunista do Brasil, a União Brasileira de Mulheres,  o Movimento de Pequenos Agricultores e a Associação Médica Nacional expressaram sua solidariedade com a ilha socialista.

Leias as notas a seguir:

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Furacão Irma: Movimentos brasileiros expressam solidariedade a Cuba

Movimentos brasileiros solidários a Cuba | Montagem: Blog Solidários
O Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) e a União Brasileira de Mulheres (UBM) lançaram nota de solidariedade e apoio ao povo e ao governo de Cuba, depois que a passagem do furacão Irma atingiu o país, entre sexta (8) e domingo (10), matando 10 pessoas.

Além desses movimentos, a Associação Médica Nacional e a Rede de Médicos e Médicas Populares  também lançou nota de solidariedade e colocou-se a disposição para ajudar Cuba nesse momento tão difícil.